PROJETO CIDADE LIMPA EM RIBEIRÃO PIRES

13/08/2009 Cidades/ABC Ribeirão Pires quer adotar projeto Cidade Limpa Aline Bosio Natália Fernandjes Ruas do centro velho de Ribeirão Pires são as que mais sofrem com a falta de padrão das propagandas. A prefeitura de Ribeirão Pires iniciou neste mês os estudos para implantar no município o projeto Cidade Limpa, que foi responsável pela regulamentação e padronização de publicidade nas ruas da cidade de São Paulo e diminuir a poluição visual. A intenção é que um projeto de lei seja encaminhado ainda este ano para a Câmara. "A ideia de criar uma disciplina com relação aos diversos tipos de propaganda já é antigo. Esta é uma ação necessária para a cidade, pois Ribeirão Pires é uma estância turística e precisa estar cada vez mais ordenada para ter uma identidade visual e atrair visitantes", explica a secretária de Comunicação, Vera Guazzelli. No último dia 5, um grupo da cidade fez uma visita à Secretaria de Gestão da prefeitura de São Paulo para conhecer as etapas da implantação da lei e, desta forma, facilitar sua chegada na cidade e evitar possíveis erros. "O Cidade Limpa foi muito bem feito, mas será preciso fazer adaptações de acordo com as particularidades do município", salienta a secretária. O presidente da Aciarp (Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Ribeirão Pires), Gerardo Pedro Sauter, acredita que os comerciantes poderão ficar receosos com o novo projeto, mas não vê grandes problemas em sua implantação. Segundo ele, o centro velho da cidade é o que mais sofre com a falta de um padrão para as propagandas. "Se for mesmo aprovado, os comerciantes terão de gastar um pouco para regularizar as fachadas das lojas e, quando se fala em "por a mão no bolso", há sempre algum tipo de resistência. Apesar disso, creio que todos perceberão que acabar com a poluição visual na cidade é algo necessário", afirma Sauter que, por ser comerciante, também terá de se adaptar às regras. Para evitar problemas com os munícipes, a secretária salienta que nada será feito de forma radical e que todos terão tempo suficiente para se enquadrar na futura lei. Como ainda não há nada elaborado oficialmente, não há informações sobre multas para aqueles que desrespeitarem as normas. "O objetivo é ordenar a cidade, não multar as pessoas. Só iremos pensar nas penalidades após o projeto estar praticamente finalizado", finaliza a secretária de comunicação.

Direitos reservados | 2015 Desenvolvido por :: Consultta.com

2015 Desenvolvido por :: Consultta.com