CORINTHIANS CAMPEÃO PAULISTA INVICTO EM 2009

Timão empata e é campeão paulista invicto Por Agência Corinthians 03/05/09 - 18h00 Pode gritar, Fiel Torcedor. Após seis anos, o Corinthians é novamente campeão paulista. Há 71 anos, não era campeão estadual invicto. Desde 1972, uma equipe não era campeã dessa forma. Em 2009, o Timão quebrou escritas. Ao contrário do que prevê o melhor estilo corinthiano, o 26º sexto título do Timão na competição saiu sem sofrimento. Em um Pacaembu lotado e quase sempre no comando do confronto, o time do Parque São Jorge segurou a pressão santista. Podendo perder por até dois gols de diferença, a experiência corinthiana falou mais alto. O time não se abalou com a pressão nem com o gol sofrido e teve personalidade para reagir e administrar o confronto. No segundo tempo, apenas administrou o empate por 1 a 1. Como era de se esperar, o Santos começou o jogo indo para cima. Logo no primeiro minuto, Kléber Pereira desperdiçou sua primeira chance. O Timão respondeu de imediato com André Santos, mas os rivais pressionavam. Com mais posse de bola, os santistas, por outro lado, não conseguiam criar uma chance clara. Ela veio apenas aos 28 minutos após pênalti de Felipe no camisa 9 rival. O próprio Kléber Pereira bateu e abriu o placar. O gol dos visitantes não calou o Pacaembu. Pelo contrário, a Fiel passou a gritar ainda mais. E a reação foi quase imediata. Aos 33, André Santos recebeu de Dentinho e chutou forte, fuzilando Fábio Costa: 1 a 1. Os santistas sentiram o baque e não conseguiram manter o ritmo inicial, enquanto o Corinthians cresceu na partida e passou a controlá-la. Aos 44, Douglas recebeu em liberdade e quase fez um golaço. A segunda etapa começou igual à primeira. Ainda precisando faz três gols na melhor defesa do campeonato, o Santos tentou ir para cima, mas o Corinthians voltou recuado. Esperando o adversário errar para explorar o contra-ataque e não demorou muito para que a equipe passasse a administrar a partida, enquanto a Fiel seguia fazendo festa nas arquibancadas. Em nenhum momento o Santos ameaçou tirar a taça do Timão. A pressão prevista para o segundo tempo não se concretizou, o clube da capital jogava apenas esperando o tempo passar e aos 30 minutos a torcida já comemorava a conquista. Tentando ir ao ataque, Vagner Mancini, treinador do rival, mexia em seu time como podia. Mano Menezes, por sua vez, usou suas alterações para administrar a partida. Na primeira delas, o meia Douglas deu lugar ao volante Fabinho. Na segunda, Dentinho, muito caçado pelos adversários, saiu para a entrada de Morais. Enquanto o Corinthians tocava a bola, nervosos, alguns jogadores santistas passaram a cometer faltas. Aos 39, Domingos derrubou André Santos e foi expulso. Nada que atrapalhasse a festa corinthiana no Pacaembu. O empate veio com gosto de vitória. Desde 1955, o Timão não comemorava uma conquista no estádio que adota como casa. Com o troféu e como canta sua torcida, firma de vez seu retorno à elite do futebol nacional e se distancia dos demais rivais como o maior vencedor do Estadual. Mais do que isso, fica registrada a volta de Ronaldo. Com a camisa alvinegra, o Fenômeno marcou gols em todos os grandes e foi peça fundamental na campanha. Agora, o Corinthians concentra suas forças para a Copa do Brasil pensando em sua volta à Copa Libertadores. Na próxima quarta, recebe o Atlético-PR e precisa de uma vitória simples para seguir no torneio. Depois disso, o foco vira o Brasileirão, que começa no próximo final de semana contra o Inter, no Pacaembu.

Direitos reservados | 2015 Desenvolvido por :: Consultta.com

2015 Desenvolvido por :: Consultta.com